10 - Solo, saúde e saneamento

Neste Tema, você vai estudar o que os governos fazem para diminuir o processo de degradação do meio ambiente e o risco de doenças que são transmitidas para as pessoas por meio da água e do solo contaminados.
  • Você já viu alguma reportagem falando sobre o perigo da transmissão de doenças em regiões em que acontecem enchentes e o lixo se acumula nas ruas, depois de ser arrastado pelas águas?
  • E sobre o risco de adoecer das pessoas que moram próximas a locais onde a coleta de lixo não é adequada?
  • Você conhece alguém que precisou procurar um médico depois de passar por alguma dessas situações? r Que tipo de doenças são essas? Elas são comuns no Brasil?
  • O que, na sua opinião, pode ser feito para evitar essas doenças?
 
Saneamento básico
O saneamento básico é um conjunto de ações ou procedimentos adotados em determinada região a fim de mantê-la limpa e proporcionar saúde e bem-estar à comunidade que vive nela. Esses procedimentos incluem a coleta e o tratamento do lixo, o tratamento e a distribuição de água, e a eliminação segura de urina e fezes humanas com a canalização e o tratamento de esgotos. Um bom saneamento básico pode diminuir a taxa de mortalidade infantil, aumentar a expectativa de vida das pessoas e evitar doenças.
O saneamento básico tem custo elevado, pois exige a construção de linhas de esgoto, tratamento e distribuição de água, coleta e destino adequado do lixo, entre outros. Por isso, ainda que o investimento feito em saneamento básico diminua muito os gastos com a saúde, ele ainda não é acessível a boa parte da população mundial, entre elas, a do Brasil.
Dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) indicam que, em 2011, mais da metade da população brasileira não tinha acesso a redes de esgoto.
 
Desde quando o homem se preocupa com o descarte de lixo?
Durante muito tempo na história da humanidade, o descarte do lixo não foi considerado um problema para a maioria dos povos. Lixo, dejetos humanos e de animais eram simplesmente deixados nas ruas até que a chuva os levasse para longe das cidades por algum rio.
Entretanto, o aumento das populações urbanas e o uso de novos materiais e produtos passaram a atrair uma infinidade de animais, parasitas e microrganismos causadores e transmissores de doenças, como ratos, baratas, moscas, vermes e bactérias.
Para minimizar esses problemas e melhorar a qualidade de vida da população, foi criado o conceito de saneamento básico. As primeiras medidas públicas a fim de manter as cidades limpas datam do século XIV.
A importância de coletar o lixo e dar um destino adequado a ele ganhou força no século XIX, com o cientista francês Louis Pasteur (1822-1895). Ele realizou uma série de experimentos, comprovando que as doenças infectocontagiosas são causadas por micróbios, que se reproduzem mais facilmente em ambientes em que não há higiene. Ele descobriu, portanto, que não é a “sujeira” que causa a doença; ela propicia o desenvolvimento de micróbios causadores de doenças.
 
Saneamento básico e doenças
Mais do que contaminar o solo, a falta de saneamento básico favorece a proliferação de muitos parasitas que causam graves distúrbios de saúde, podendo mesmo levar pessoas à morte. Daí a importância de exigir do poder público a implementação de saneamento básico. Ainda assim, conhecer as principais doenças geradas pela falta de saneamento básico pode ajudar você a se proteger e a proteger sua comunidade.
 
Amarelão
A ancilostomíase, popularmente conhecida como amarelão, é uma doença parasitária intestinal provocada por vermes do tipo Ancylostoma duodenale ou Necator americanus. O verme parasita se fixa na parede do intestino e se alimenta do sangue das pessoas, causando diarreia moderada e dor abdominal. Com isso, a pessoa enfraquece, fica anêmica e com a pele amarelada. Daí o nome popular dessa doença ser amarelão.
Prevenção: manter o ambiente limpo de fezes humanas e de animais e evitar o contato da pele com a terra, utilizando calçados e luvas de proteção.
 
Bicho-geográfico
O bicho-geográfico é um verme encontrado em fezes de cães e gatos. Os humanos se contaminam ao entrar em contato com elas em locais onde os animais domésticos costumam defecar, como gramados, tanques de areia, parques e praias. Ao pisar ou se sentar num local infectado, as larvas podem penetrar nas camadas exteriores da pele e se movimentar, deixando os típicos caminhos que dão o nome popular da doença.
Esse verme causa erupção vermelha com coceira intensa, possibilitando infecção secundária por bactérias. Em alguns casos, pode chegar aos órgãos internos ou aos olhos, provocando lesões mais graves.
Prevenção: evitar andar descalço e orientar as crianças a não brincar em locais frequentados por cães e gatos. Evitar levar animais às praias ou deixá-los soltos em parques e jardins, onde haja tanques de areia, além de recolher suas fezes.
 
Bicho-de-pé
O bicho-de-pé é uma minúscula pulga (Tunga penetrans) que vive no solo e na areia à espera de um hospedeiro para se alimentar de seu sangue e no qual pôr seus ovos. Ela penetra principalmente na sola dos pés ou entre os dedos (daí seu nome popular), mas também pode penetrar em qualquer outro local do corpo. Em geral, provoca coceira e inchaços dolorosos ao redor de onde penetrou, podendo ainda abrir brechas para doenças mais graves e agudas, como o tétano, e até causar gangrena.
Prevenção: não andar descalço, tratar os animais domésticos e higienizar o ambiente.
 
Tétano
O tétano é causado por uma bactéria encontrada no solo e em objetos contaminados por fezes humanas ou de outros animais, como restos de vidro, pregos ou latas. A infecção se dá pela entrada dessa bactéria por qualquer tipo de ferimento na pele, como cortes, arranhões e mordidas de animais. Os sintomas são dificuldade para abrir a boca, irritabilidade, dor de cabeça, febre e espasmos musculares, que podem causar a morte por asfixia. Dados do Ministério da Saúde (Secretaria de Vigilância em Saúde, 2006) mostram que, no Brasil, mais de mil pessoas morrem por ano vítimas de tétano.
Prevenção: tomar vacina antitetânica, evitar andar descalço ou manipular objetos sujos.
Educando Mais! Todos os direitos reservados - © 2019 Educando Mais! 
  • Facebook
  • Canal Educando Mais!
  • Instagram
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • RSS ícone social
E-mail do Educando Mais!
WhatsApp do Educando Mais!