1. TERRA E UNIVERSO

O Universo e a Terra
Universo: conjunto de tudo quanto existe, incluindo os astros e toda a matéria disseminada no espaço.
 
Astros:
luminosos (com luz própria) — estrelas, das quais a mais próxima da Terra é o Sol.
iluminados (sem luz própria, refletem a luz que recebem do Sol) — planetas (ex.: Terra), satélites (ex.: Lua), cometas e asteroides.
Constelação: agrupamento de estrelas. Exemplos: Orion, Escorpião, Centauro etc.
Galáxias: grandes
 
Introdução
Neste ano, você vai começar seus estudos de Ciências conhecendo o céu e o planeta Terra, procurando compreender como a Terra se movimenta no espaço. Em seguida, discutirá como os movimentos aparentes do Sol e da Lua servem para explicar a sucessão dos dias e das noites e como o movimento do planeta em torno do Sol está relacionado às diferentes estações do ano.
Mas a Terra, o Sol e a Lua não são os únicos corpos que existem no céu. Reconhecer a existência de outros elementos, no interior e fora do Sistema Solar, e saber nomeá-los também serão assuntos tratados nesta Unidade.
 
1. Os movimentos da Terra: rotação e translação
Neste momento, você vai estudar os movimentos de rotação e translação do planeta Terra e como eles definem as estações do ano e influenciam o clima nas diferentes regiões.
Agora, pense sobre as questões que seguem.
  • O que representam as áreas azuis? E as áreas brancas? E as áreas verdes e marrons? E o que são os pontinhos brancos espalhados ao fundo?
  • A esfera pequena ao fundo, o que é?
  • Por que uma face da Terra está mais clara e a outra face mais escura?
  • Considerando a imagem, de que lado da Terra estaria o Sol?
  • Você já observou que a posição do Sol no céu muda ao longo do dia?
  • Ao observar esse movimento, você diria que a Terra gira em torno do Sol ou que é o Sol que gira em torno da Terra?
Faça anotações para cada uma das questões, para que você possa, depois de concluir este estudo, conferir suas hipóteses com o que aprendeu.
 
Movimento de rotação
Pela manhã, o Sol surge no horizonte, depois vai ficando cada vez mais alto em relação ao solo, até aproximadamente o horário do almoço. Passado o meio-dia, ele começa a “descer” do lado oposto ao que “subiu”. Você já reparou que o mesmo acontece com a Lua e com as estrelas?
Somente olhando para o céu e pensando na sucessão de dias e noites já é possível perceber muitas coisas sobre os movimentos da Terra e dos astros.
Ao longo de nossa história, muitas pessoas se interessaram por esses movimentos. Alguns cientistas construíram explicações  sobre eles apoiando-se em observações, experimentos e deduções lógicas. Veja o que a ciência conta a respeito desses fenômenos.
Observe a ilustração a seguir, que representa um modelo do Sistema Terra-Sol. Nela você pode ver o globo terrestre, que representa a Terra, e uma lâmpada que representa a luz do Sol.
concentrações de estrelas, planetas, gases e poeira cósmica. Ex.: Via Láctea (onde se encontra o nosso Sistema Solar). No Universo há bilhões de galáxias.
Nebulosas: concentrações de poeira cósmica e gases situadas no interior das galáxias, cor aspecto de manchas esbranquiçadas.
0 Sol é muito importante porque sua radiação ilumina e aquece a Terra. Sua luz é captada pelas plantas e com ela ocorre a combinação da água (H²0) com o gás carbônico (CO2), produzindo glicose e gás oxigênio (0²). Esse processo e denominado fotossíntese.
0 gás oxigênio é utilizado no processo de respiração de muitos seres vivos.
O Sistema Solar
Sistema Solar: conjunto de planetas, satélites, cometas, asteroides e outros corpos que se movem em torno do Sol.
 
Planetas:
Rochosos (mais próximos do Sol) — Mercúrio, Vênus, Terra e Marte.
Gasosos (mais distantes do Sol) — Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.
 
A Terra
• Distância do Sol (média): 149.600.000 km.
• Diâmetro: 12.756 km.
• Superfície: 70 0/0 da superfície coberta de água.
• Movimentos:
—De rotação (ao redor de si mesma): completa-se a cada 24 horas (determina os dias e as noites);
—De translação (ao redor do Sol): completa-se em 365 dias e 6 horas.
• Particularidade: o eixo terrestre é inclinado, o que faz variar o Angulo de incidência da luz do Sol e causa as estacoes do ano.
 
A Lua
• Tamanho: seu diâmetro corresponde a 1/4 do diâmetro terrestre.
• Movimentos:
- De rotação (em torno de seu eixo imaginário): 27 dias e 8 horas;
- De translação (ao redor da Terra, por isso é seu único satélite natural.): 27 dias e 8 horas.
• Aspectos: conforme a sua posição em relação ao Sol, a Lua pole apresentar aspectos iluminados diferentes ou não ficar iluminada.
São as faces da Lua: nova, crescente, cheia e minguante
Eclipse: desaparecimento temporário de um astro quando um corpo celeste se interpõe entre ele e o observador.
Eclipse da Lua: ocorre quando a Terra está situada entre a Lua e o Sol.
Eclipse do Sol: ocorre quando a Lua está situada entre a Terra e o Sol.
 
Observação: não se deve olhar diretamente para um eclipse do Sol.
Nessa ilustração, observe que a América está recebendo a luz do Sol. Veja que, ao mesmo tempo, do lado oposto do globo encontram-se os continentes que não estão recebendo a luz do Sol.
De acordo com o modelo, se a Terra permanecesse o tempo todo nesta mesma posição, no Continente Americano seria sempre dia e no Continente Asiático e na Oceania somente haveria noites.
Mas você já sabe que isso não acontece. E agora vai saber o porquê.
As alternâncias entre dias e noites (ou ciclos dia-noite) acontecem porque a Terra faz um movimento de rotação em torno de seu próprio eixo – o eixo de rotação
O eixo de rotação da Terra é uma linha imaginária que vai do Polo Norte ao Polo Sul, passando pelo centro da Terra e em torno do qual gira o planeta. Observe na imagem que o eixo de rotação da Terra apresenta inclinação em relação aos raios de luz provenientes do Sol.
O movimento de rotação acontece de Oeste para Leste, no sentido anti-horário, e explica o movimento aparente do Sol e das estrelas ao longo de um dia. Além disso, ele explica também a sucessão dos dias e das noites.
No movimento de rotação, a Terra leva aproximadamente 24 horas para dar uma volta completa em torno de seu eixo, o que define a duração de um dia.
Movimento de translação

Além do movimento de rotação, a Terra faz outro movimento: o de translação. Esse é o movimento que a Terra realiza em torno do Sol, seguindo uma trajetória fixa, a órbita da Terra.
Como você pode observar na ilustração a seguir, nesse movimento os centros da Terra e do Sol estão alinhados em um mesmo plano. Além disso, o eixo de rotação da Terra – a linha imaginária que acaba de ser mencionada – está inclinado em relação a esse plano.
Na figura a seguir, vê-se o plano formado pela trajetória
da Terra em torno do Sol, chamado de plano da órbita da Terra.
Assim, além de girar em torno do próprio eixo, a Terra também se movimenta ao redor do Sol,
descrevendo uma órbita praticamente circular. É esse movimento que recebe o nome de
translação. Para dar uma volta completa em torno do Sol, a Terra leva aproximadamente
365 dias e seis horas. Esse período é chamado de ano.
A relação entre os movimentos da Terra e as estações do ano
A translação da Terra define a duração do ano e, junto com a inclinação do eixo de rotação em relação ao plano de sua órbita, explica a existência do ciclo das estações ao longo do ano. Em razão da inclinação do eixo de rotação da Terra, a quantidade de luz do Sol que chega ao planeta não é a mesma em toda a sua superfície. Para entender melhor esses fenômenos, observe a figura a seguir.
Além disso, durante o movimento de translação da Terra, a posição de um dado hemisfério em relação ao Sol se altera. Dessa forma, também se altera a quantidade de luz e calor que esse hemisfério recebe do Sol durante o ano. Quando ele recebe mais luz do Sol, torna-se mais quente e, por isso, diz-se que nele está ocorrendo o verão. Cerca de seis meses depois, esse mesmo hemisfério estará recebendo menos luz e calor, e então será inverno.
Hemisfério
Cada uma das metades da superfície da Terra. A metade ao Norte é chamada de Hemisfério Norte e a metade Sul é chamada de Hemisfério Sul.
Solstício
Dois dias do ano nos quais, na região dos trópicos, a noite é a mais curta do ano (solstício de verão) e marca o início do verão, ou é a mais longa do ano (solstício de inverno) e marca o início do inverno.
Equinócio
Dois dois dias do ano nos quais, na região dos trópicos, a duração do dia é a mesma que a da noite e marca o início da primavera ou do outono.
Variações climáticas 

As estações do ano se caracterizam por variações climáticas que, junto com outros fatores, influem na fauna, na flora e no ambiente em geral, determinando os tipos de vegetação e clima de todas as regiões da Terra. Por isso, estão diretamente relacionadas ao desenvolvimento de atividades humanas, como a agricultura e a pecuária. 
Uma região apresentará maior ou menor variação climática ao longo do ano dependendo de sua distância em relação ao Equador e ao polo. No Brasil, por causa de sua extensão, essas mudanças são mais evidentes em algumas partes e menos em outras.
Nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, há pouca variação de temperatura ao longo do ano. Na região amazônica e no Nordeste, o termo inverno é associado ao período mais chuvoso. Na Amazônia esse período se estende de outubro a abril, enquanto no litoral do Nordeste vai de maio a agosto. Na região Centro-Oeste também há duas épocas bem demarcadas, a chuvosa e a seca. O período chuvoso coincide com a floração e frutificação das plantas. No caso da região Sudeste, parte considerável apresenta variações climáticas semelhantes à região Centro-Oeste. No entanto, nas áreas litorâneas onde há predominância de Mata Atlântica, encontram-se plantas com floração e frutificação ao longo de todo o ano. No sul do Estado de São Paulo e nos Estados da região Sul do País (PR, SC e RS) observam-se variações climáticas mais acentuadas ao longo do ano, com um período mais frio, que coincide com o inverno, e outro mais quente e úmido, que é o verão. Outono e primavera têm temperaturas amenas. 
Em muitos locais, o verão é uma época em que o clima, em geral, torna-se mais quente, provocando mais evaporação de água, o que gera chuvas fortes e intensas, porém de curta duração, principalmente no período da tarde. É nessa época que acontece a maior parte das enchentes e deslizamentos de terra na região Sudeste, em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro. Na região Sul, entre os meses de junho a agosto, ocorre um inverno mais rigoroso. Nessa região, chove de maneira mais uniforme ao longo do ano. 
Durante o outono, quando os dias tornam-se mais curtos e as temperaturas começam a diminuir, ocorrem rápidas variações climáticas e mais casos de nevoeiros e geadas, principalmente nas serras das regiões Sul e Sudeste.
O outono é a época de colheita abundante de vários produtos agrícolas, inclusive do café.
O início da estação mais fria de todas – o inverno – é marcado pela noite mais longa do ano. Apesar de os dias serem mais curtos, o céu é mais limpo permitindo enxergar mais estrelas à noite.
Nesse período, a menor umidade do ar, associada ao acúmulo de poluentes atmosféricos, cria em muitas cidades condições que prejudicam a saúde. Muitas crianças têm problemas respiratórios e o número de internações e procura por pronto atendimento aumenta consideravelmente.
Educando Mais! Todos os direitos reservados - © 2019 Educando Mais! 
  • Facebook
  • Canal Educando Mais!
  • Instagram
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • RSS ícone social
E-mail do Educando Mais!