14. Agricultura e pecuária

Importância da Agricultura 
  • Agricultura com grande importância na história da humanidade, surge da necessidade de controle da natureza, para garantir o fornecimento de comida.  
  • Agricultura muda a relação do homem com o meio natural, deixando ele de ser nômade para se tornar sedentário. 
  • Desenvolvimento de grandes civilizações graças a agricultura, como a civilização egípcia e chinesa. 
  • Agricultura se altera com avanços científicos e tecnológicos, sendo até hoje primordial tanto para o fornecimento de matéria prima, quanto para alimentação e energia. 
  • Capitalismo muda a sua lógica de importância da agricultura, tornando-a um meio de produtividade para obtenção de lucro. Posto isso, entendemos o aumento da fome e pobreza rural, já que a produção não é mais voltada para a alimentação. 
 
Da agropecuária Tradicional a moderna 
  • Agropecuária atual, principais fatores de produção são a terra, o trabalho e o capital. E a importância desses fatores é maior ou menor de acordo com o desenvolvimento econômico de cada sociedade. 
  • Nas antigas civilizações, a terra e o trabalho tinham importância maior, já que a agricultura se dava em vales férteis dos rios, obtidos por trabalho coletivo de trabalhadores livres e suas famílias ou por intermédio de escravos. 
  • Nas civilizações modernas, terra e trabalho estão subordinadas ao capital, o que se conhece como Agrobusiness, termo criado em 1950 por norte-americanos, que se refere a ampla rede de operações e serviços que envolvem o setor agropecuário (armazenagem, comercialização, distribuição em escala global e etc.). "O mercado Capitalista, que visa antes o lucro e depois a subsistência humana, comandando a agropecuária.  
  • Aumento da produção da terra é obtida através do uso do capital, na compra de maquinas, tecnologia sofisticada, além de técnicas eficientes de cultivo, como agrotóxicos, sementes selecionadas, fertilizantes e biotecnologia. Sendo a utilização do capital a principal característica da agropecuária moderna 
  • No Brasil se encontra a agricultura moderna principalmente no centro-sul, sendo norte e nordeste encontrada em alguns pontos. 
  • Em países menos desenvolvidos, a produtividade da terra e o trabalho são os principais fatores para conseguir um amento da produção, sendo o capital muito pouco utilizado. Nesses países também se encontra a maior parte da população dependente desse setor da economia, sendo ela menos modernizada. 
  • Nesses países encontramos a Agricultura tradicional, apresentando técnicas rudimentares de produção, baseado em três fases principais:  Derrubada da mata, queimada e plantio. A repetição dessa pratica empobrece o solo e acentua a erosão, tornando o solo improdutivo, forçando o produtor a procurar outra área e iniciar o processo novamente. 
  • Esse tipo de agricultura é encontrado em diversas áreas pobres do Brasil, que se constituem em pequenas propriedades, aonde o lavrador, com mão de obra familiar planta, como forma de assegurar a subsistência, produtos básicos como Feijão, mandioca, milho e etc. Essa produção assegura baixos rendimentos, levando membros dessa família a trabalhar nos grandes complexos agropecuários capitalistas para garantir a sobrevivência.
 
Modernização agrícola e suas consequências 
  • Processo marcado pela introdução de inovações tecnológicas e cientificas, buscando o aumento da produtividade.  
  • No Brasil, a modernização é aplicada no cultivo de produtos voltados a indústria e para o mercado externo, aumentando sua produção, a exemplo da soja e da cana-de-açúcar. Foram aplicadas a mecanização rural e a expansão de atividades de nível técnico e superior voltados para a produção, como agrônomos e veterinários. 
  • Ao aumentar a produtividade com a mecanização, as consequências negativas se acentuam, tais como a diminuição da oferta de trabalho, aumento do fluxo migratório para as cidades e a exploração exagerada de trabalhadores rurais (caso dos boias frias). 
  • Além das consequências citadas acima, a modernização em países como o Brasil, não atinge todas a regiões de forma homogênea (igual) e marca a manutenção da concentração fundiária, já existente no nosso país, acirrando os conflitos no campo, inchando os centros urbanos (como São Paulo) contribuindo para o aumento dos problemas sociais. Além do aumento de problemas ambientais, como uso de agrotóxicos indiscriminadamente, contaminação do solo, lençóis freáticos e dos próprios alimentos. 
Educando Mais! Todos os direitos reservados - © 2019 Educando Mais! 
  • Facebook
  • Canal Educando Mais!
  • Instagram
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • RSS ícone social
E-mail do Educando Mais!
WhatsApp do Educando Mais!