14. EUA: O OESTE E GUERRA CIVIL 

Expansão territorial dos EUA
​* Começo difícil após a independência, faltava força para controlar o território e arrecadar impostos, mas aos poucos, o governo central foi impondo sua administração.
* Economia ganha folego com a industrialização e evolução dos transportes.
* Economia aquecida, maior imigração. Dos 62 milhões de emigrantes europeus que migraram neste período, 42 milhões foram para os E.U.A
* Crescimento populacional leva a busca por novas terras, teve início a corrida para o oeste, do litoral para o interior.
* Contribuiu para isto o Destino Manifesto, texto escrito em 1850 pelo escritor Hernam Melville, que continha a ideia de que os colonos Norte-americanos haviam sido escolhidos por Deus para expandir-se pelas terras do continente americano e levar a civilização.
* Nativos e imigrantes iniciaram a marcha em pequenos navios e carroças.
* Outros estímulos a marcha, foi a Lei de Terras de 1862, que ofertava um lote de terras a oeste a quem estivesse interessado em cultivá-los, por apenas 10 dólares. Com essa lei, aumentou o número de pequenos proprietários e a oferta de alimentos a preço baixo, contribuindo para o crescimento do país.
 
Acordos, Guerra e compra
* Além das terras tomadas dos índios, os E.U.A compraram territórios, como a Louisiana da França, Flórida do México e o Alaska da Rússia.
* Territórios anexados também através da guerra contra o México, que rendeu aos americanos o território da California, Arizona e Nevada. 
* Por acordos diplomáticos, anexaram o Oregon.
* A expansão trouxe aos E.U.A a saída para o Pacífico e contribuiu e muito para o crescimento econômico Norte-americano.
 
Acordos, Guerra e compra
* Além das terras tomadas dos índios, os E.U.A compraram territórios, como a Louisiana da França, Flórida do México e o Alaska da Rússia.
* Territórios anexados também através da guerra contra o México, que rendeu aos americanos o território da California, Arizona e Nevada. 
* Por acordos diplomáticos, anexaram o Oregon.
* A expansão trouxe aos E.U.A a saída para o Pacífico e contribuiu e muito para o crescimento econômico Norte-americano.
 
Guerra Civil
* No decorrer da Marcha, aumentou a rivalidade entre norte e sul.
* Centro e norte de predomínio a pequena propriedade, o trabalho livre, as indústrias prosperavam e vendiam produtos para todo o país.
* No Sul, predominava o plantantion, escravismo, mercado externo e grande propriedade.
* Norte e sul com interesses distintos. Norte contrário a escravidão, já o Sul, tinha interesse em conservá-la e expandi-la aos novos estados.
* Disputa chega ao Parlamento. Os sulistas governaram o país há décadas, mas em 1860, o nortista Abraham Lincoln é eleito presidente.
* Descontentes com o resultado das eleições, os sulistas se separam e formam os Estados Confederados da América. Essa separação (secessão) não foi aceita pelo Norte, que acaba iniciando a Guerra civil Norte-americana (1861-1865).
* Com a Guerra, os escravos do sul fogem para o norte, que acaba impulsionando a campanha abolicionista. A campanha e a necessidade de novos soldados levam Abraham Lincoln a libertas os escravos em 1863. Em posse da liberdade, os ex-escravos se engajaram na luta contra o Sul.
* A convicção de que a luta era por uma América livre e unida, e a entrada de afro-americanos ajudou o Norte a vencer a guerra, em meados de 1865, o Sul reconhecia sua derrota.
* Apesar de reconhecer sua derrota, profundos ressentimentos passam a existir. Em 1865, um sulista fanático e favorável a escravidão assassina Abraham Lincoln dentro de um teatro. A descriminação contra negros explode com força. Membros da elite sulista, inconformados com a possibilidade de ascensão social negra, fundam diversas associações racistas, entre elas a Ku Klux Klan, famosa por perseguir, intimidar e assassinar negros.
 
Stranger Fruit
Árvores do sul produzem uma fruta estranha
Sangue nas folhas e sangue nas raízes
Corpos negros balançando na brisa do sul
Fruta estranha penduradas nos álamos
 
Pastoril cena do valente sul
Os olhos inchados e a boca torcida
Perfume de magnólias, doce e fresca
Depois o repentino cheiro de carne queimada
 
Aqui está a fruta para os corvos arrancarem
Para a chuva recolher, para o vento sugar
Para o sol apodrecer, para as árvores deixarem cair
Aqui está a estranha e amarga colheita
Prosperidade e intervencionismo.
 
* Após a guerra civil, o governo empenhou-se na reconstrução do país, atraindo investimentos, protegendo a indústria local e estimulando a entrada de imigrantes (mão-de-obra farta e barata).
* Existência de recursos minerais, terras férteis e as ferrovias também colaboraram para o crescimento econômico, e no final do séc. XIX, os E.U.A se tornam uma das maiores potências mundiais.
* Enriquecidos, os E.U.A passam a praticar o imperialismo na América Latina e nas Filipinas, a fim de obter lucro e vantagens.
* O governo americano enxergava os latinos como atrasados, e justificavam sua intervenção como sendo a favor da democracia e civilização.
* Em 1898, os E.U.A anexaram o Havaí, e em seguida ajudaram Cuba a se libertar da Espanha.
* No governo Roosevelt (1901-1909) o imperialismo se intensifica. Ganha a força a política do "Big Stick" (Porrete Grande) que consistia em "conversar amigavelmente com os latinos, mas sempre com o porrete nas mãos", ou seja usar a força e a intimidação caso necessário.
* Essa política foi aplicada em Cuba, Filipinas, Nicarágua e Panamá.
* Panamá: Em troca de ajuda militar para se independer da Colômbia, cederam o controle sobre a faixa de seu território aonde estava sendo construído o Canal do Panamá, que ficou sob controle americano por quase cem anos (1903- 1999).
Educando Mais! Todos os direitos reservados - © 2019 Educando Mais! 
  • Facebook
  • Canal Educando Mais!
  • Instagram
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • RSS ícone social
E-mail do Educando Mais!
WhatsApp do Educando Mais!