3. Os meios de orientação e Coordenadas geográficas

Orientando-se no espaço geográfico
À medida que as sociedades humanas foram se expandindo e dominando os espaços terrestres, houve a necessidade de compartilhar e conhecer o caminho para cada descoberta. Isso ocorreu por meio do uso de mapas, pois neles há o registro de cada local descoberto pelo homem.
Para os primeiros homens, por exemplo, encontrar alimentos em um local distante era, muitas vezes, uma necessidade de sobrevivência. Porém, para retornar à sua aldeia, era preciso criar meios de orientação e utilizar referências naturais para não se perder nas longas caminhadas.
Com o tempo, os homens passaram a usar elementos do espaço sideral para orientarem-se, como o Sol, a Lua e até mesmo as estrelas. Desse modo, com o auxílio dos elementos da natureza, foi possível a eles também organizar o tempo.
 
Os pontos cardeais e colaterais
Com base no movimento traçado pelo Sol no céu durante o dia, foram criados os pontos cardeais: norte (N), sul (S), leste (L) e oeste (O) com o objetivo de gerar orientação geográfica.
• Leste (L): o referencial aproximado é a direção em que ocorre o nascer do Sol pela manhã. Durante o dia, tem-se a impressão de que o Sol cruza o céu de leste (nascente) para o oeste (poente), mas, na verdade, é a Terra que gira de oeste para leste, por isso chamamos de movimento aparente do Sol. O leste também é chamado de Oriente, do latim Oriri (nascente).
• Oeste (O): o referencial aproximado é a direção na qual o Sol se põe no final da tarde, oposta ao leste. Também é chamado de Ocidente, do latim Ocidere (poente).
• Norte (N): marca a direção do polo norte geográfico da Terra. O referencial astronômico mais importante é a Estrela Polar. O norte também é chamado de Setentrional ou Boreal.
• Sul (S): marca a direção do polo Sul geográfico da Terra. O referencial astronômico mais conhecido é o Cruzeiro do Sul. Também é chamado de Meridional ou Austral.
 
Orientação pelas estrelas
Durante as noites de céu claro, podemos nos orientar por algumas constelações. Esse método de localização é um dos mais antigos de que se tem notícia. Uma dessas constelações é o Cruzeiro do Sul, muito conhecida entre os brasileiros.
Para nos localizarmos pelo Cruzeiro do Sul, é necessário prolongar quatro vezes e meia a parte maior da cruz e, depois, estender uma linha imaginária perpendicular até o horizonte. Nesse ponto, encontramos a direção sul.
Já a Estrela Polar, que faz parte da constelação da Ursa Menor, indica a direção norte. Basta traçar uma linha imaginária perpendicular da estrela até a superfície para encontrar a direção norte.
Como já falamos, a orientação por estrelas era muito importante, e ainda é. Viajantes, mochileiros e até mesmo quem se perde durante uma viagem podem se orientar por essas estrelas.
O Cruzeiro do Sul foi um símbolo nacional brasileiro por muito tempo, sendo inclusive nome de uma moeda que circulou em nosso país, o cruzeiro. Isso se deu em virtude de a simbologia do cruzeiro ser forte, pois ele orienta as pessoas para o caminho certo. O governo, então, queria passar essa ideia para a população no período da ditadura militar.
Com a Estrela Polar não é diferente. Diversos países do Hemisfério Norte a têm como símbolo ou como forte referencial. Canadá, Alemanha, Itália e Estados Unidos têm muitas histórias ligadas a antigos viajantes que utilizaram a estrela para acharem o caminho de casa.
Nos Estados Unidos, especialmente entre os indígenas, essa estrela, além de servir de orientação, tem uma conotação mística. Isso porque, mesmo solitária, ela aponta o caminho correto sempre, sem se desviar. Ou seja, passa a ideia de honestidade mesmo quando não há ninguém para ajudar. Para os indígenas Omaha, por exemplo, a estrela significa “o ser que mantém o mundo em ordem”
 
Orientando-se pela bússola
Você já viu uma bússola? O que sabe sobre ela? A bússola é um importante instrumento de orientação no espaço. Inventada pelos chineses por volta do século VII, teve grande utilização no período das Grandes Navegações, sendo ainda muito empregada atualmente. O princípio de funcionamento da bússola é utilizar o campo magnético gerado pelo nosso planeta.
Esse instrumento é dotado de uma agulha imantada que aponta sempre para o sul magnético, que está localizado próximo ao Polo Norte Geográfico. Por isso, podemos dizer que a bússola aponta sempre para o norte pela associação entre os polos que utilizamos para nos orientar, os mesmos que aparecem nos mapas.
 
Coordenadas geográficas
As coordenadas geográficas são linhas imaginárias que representam medidas de latitude e longitude. Elas determinam a posição de um ponto na superfície terrestre. Para que você entenda melhor, é necessário, antes, estudarmos os paralelos e meridianos.
 
Paralelos
Os paralelos são linhas imaginárias traçadas paralelamente ao Equador, ou seja, são linhas que circundam o planeta Terra. São medidas em graus. Partem de 0º, na Linha do Equador, e podem seguir até 90º, para norte ou sul. Veja, na ilustração, os nomes dos principais paralelos e suas localizações.
 
Meridianos
Os meridianos são linhas imaginárias traçadas de norte a sul do planeta Terra e perpendiculares aos paralelos. Cada uma dessas linhas pode dividir o planeta Terra em duas metades. O principal é o Meridiano de Greenwich (0º). A partir dele, os meridianos variam até 180º para oeste ou leste.
 
Hemisférios
Baseando-se no principal paralelo e meridiano, podemos dividir o planeta em hemisférios, ou seja, em metades de esferas.
Assim, a Linha do Equador divide a Terra em Hemisfério Norte e Hemisfério Sul, e o Meridiano de Greenwich a separa em Hemisfério Ocidental e Hemisfério Oriental.
 
Latitudes e longitudes
Como você já estudou, os paralelos cortam perpendicularmente o eixo terrestre, enquanto os meridianos partem dos polos. Dessa forma, quando ocorre o cruzamento entre essas linhas, podemos marcar um ponto na superfície terrestre e teremos sua localização. Ou seja, elas são as coordenadas geográficas.
A latitude corresponde à distância, em graus, de qualquer ponto da superfície terrestre em relação à Linha do Equador. Pode variar de 0º a 90º graus para norte ou sul.
A longitude é a distância, em graus, de qualquer ponto da superfície terrestre em relação ao Meridiano de Greenwich. Pode variar de 0º a 180º em sentido leste ou oeste.
 
GPS
Por meio de um aparelho conhecido como GPS (Global Positioning System), é possível obter as coordenadas geográficas de determinado lugar. Esse aparelho eletrônico é muito utilizado nos serviços de mapeamentos. Ele fornece o posicionamento instantâneo e a velocidade de um ponto na superfície terrestre por meio da comunicação com uma rede de satélites artificiais. Pode ser encontrado até mesmo em celulares mais modernos, fazendo parte do dia a dia de muita gente, seja para localização ou para orientação.
Educando Mais! Todos os direitos reservados - © 2019 Educando Mais! 
  • Facebook
  • Canal Educando Mais!
  • Instagram
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • RSS ícone social
E-mail do Educando Mais!
WhatsApp do Educando Mais!