7 - Poluição na atmosfera

Este Tema trata da poluição da atmosfera. Você estudará quais são as principais causas da poluição e suas consequências para a saúde dos seres vivos, em especial a dos seres humanos.
É comum ouvir nos noticiários assuntos relacionados à poluição do ar.
• Em sua opinião, quais são as principais causas desse tipo de poluição?
• A poluição do ar sempre existiu ou faz parte da história recente da humanidade? Quando ela começou a existir?
• A poluição deve ser motivo de preocupação para o ser humano? Por quê?
• O que pode ser feito para diminuir a poluição atmosférica?
Anote as suas conclusões. Assim, você poderá revê-las depois
 
A poluição atmosférica
O ser humano, principalmente a partir do momento em que dominou o fogo e se tornou sedentário, iniciou um longo processo de degradação ambiental que se prolonga até hoje. Como resultado, contaminou e alterou a troposfera com material particulado, enxofre, monóxido de carbono, entre outras substâncias. A esse processo se dá o nome de poluição atmosférica. Ou seja, chama- -se de poluição atmosférica os efeitos nocivos provocados na atmosfera por diferentes elementos sólidos, líquidos ou gasosos, que põem em perigo a saúde dos seres vivos e dos ecossistemas. Outro efeito da poluição é a degradação de edifícios, construções e obras de arte que integram o patrimônio histórico e cultural.
 
Poluição: um problema cada vez mais grave
No Egito antigo, um médico chamado Hipócrates já se referia a problemas de poluição, citando uma usina de asfalto (no século V a.C., no livro Ar, água e lugares). Na Roma antiga (em 61 a.C.), o filósofo Sêneca mencionou que a queima de carvão nas casas gerava substâncias que estariam associadas a doenças.
Mas foi de fato a partir do século XVIII, com a Revolução Industrial, que a poluição do ar passou a prejudicar a saúde das pessoas de maneira mais significativa. A queima de madeira e carvão mineral, que fornecia a energia necessária para fazer as máquinas funcionarem, lançava toneladas de poluentes na atmosfera das cidades industriais.
Desse momento em diante, o ser humano teve de conviver com o ar poluído e com todos os danos advindos desse progresso tecnológico. Além disso, o crescimento das cidades reduziu o espaço das florestas, cujas árvores eram cortadas ou queimadas, piorando ainda mais a qualidade do ar.
A partir da metade do século XIX, entretanto, a maior parte da poluição do ar passou a ser produzida pela queima de combustíveis fósseis, como o petróleo e seus derivados (gasolina, querosene, óleo combustível etc.). Quando o combustível é queimado, ele não libera apenas energia, libera também diversos subprodutos indesejáveis, como monóxido de carbono, dióxido de carbono, enxofre e nitrogênio, lançados na atmosfera.
Até pouco tempo atrás se acreditava que esses produtos se dispersavam no ar, sem riscos para a saúde da população e para o meio ambiente. Hoje se sabe que essas substâncias são danosas e constituem os mais importantes ingredientes da chuva ácida e também podem ser responsáveis pelo efeito estufa.
As mudanças climáticas observadas nos dias de hoje parecem indicar que a atmosfera continua se alterando à medida que a humanidade modifica o ambiente, tentando adaptá-lo a seu modo de vida. Essa mistura de gases sem cor (incolores), sem cheiro (inodoros) e sem sabor (insípidos), que era como uma película de proteção da Terra, vem se tornando um elemento cada vez menos acolhedor à sobrevivência da humanidade, já que filtra a radiação ultravioleta e retém quantidades adequadas de calor fundamentais à vida. A emissão de gases como o CFC (clorofluorcarboneto), amplamente utilizado em aerossóis e refrigeradores até pouco tempo, ampliou o buraco na camada de ozônio (o qual você vai estudar mais adiante), o que aumentou a radiação ultravioleta sobre a Terra
 
ORIENTAÇÃO DE ESTUDO
Uma boa forma de estudar é fazer anotações enquanto você lê um texto. Você pode reler o texto quantas vezes for preciso antes de escrever sua anotação. Uma dica é anotar palavras-chave ou frases curtas que expressem a ideia principal de cada parágrafo. Anotações também podem ser feitas quando se assiste a uma aula, um vídeo ou uma palestra. Desenvolver o hábito de fazer anotações enquanto você estuda pode ser de grande ajuda.
Faça anotações com base no texto Poluição: um problema cada vez mais grave. Para cada parágrafo anote informacões que expressem a ideia principal do trecho lido. Escreva do seu jeito, com suas palavras. Se surgir alguma dúvida durante a leitura, você sempre pode anotá-la para não esquecer.
Por exemplo, ao lado do primeiro parágrafo desse texto você poderia anotar:
• A poluição é um problema antigo.
• Desde antes de Cristo (a.C.) problemas de poluição já eram mencionados.
• Há relatos de poluição já na Antiguidade.
Lembre-se, também, de ler atentamente o título do texto, pois ele, geralmente, dá pistas importantes sobre o tema abordado.
 
Chuva ácida
Todos os gases produzidos na queima de carvão, petróleo e seus derivados misturam-se com o ar. Esses gases contêm substâncias químicas que, em contato com a água ou com o vapor d’água do ar, formam compostos ácidos. Estes, por sua vez, passam a compor as nuvens que produzem a chuva ácida.
A chuva ácida modifica as características do solo, polui os rios, mata plantas e animais e vai corroendo, com o passar do tempo, até mesmo construções arquitetônicas (prédios, monumentos, igrejas etc.).
 
PENSE SOBRE
Olhando os efeitos da chuva ácida sobre as plantas e monumentos, reflita a respeito da seguinte questão: Se você ficasse exposto à chuva ácida, ela seria capaz de furar seu guarda-chuva? E de ferir sua pele?
 
Camada de ozônio
Além de luz e calor, o Sol também produz uma série de outras radiações que chegam à Terra e aos demais planetas, como os raios ultravioleta. Na Terra, eles chegam com intensidade muito elevada, podendo causar sérios danos às diversas formas de vida aqui existentes.
No entanto, em volta da Terra existe uma fina camada do gás ozônio que protege animais, plantas e seres humanos dos raios ultravioleta (raios UV) emitidos pelo Sol.
A presença do gás ozônio próximo da superfície terrestre contribui para piorar a qualidade do ar das cidades e provoca a chuva ácida. Mas, na estratosfera, funciona como um filtro a favor da vida. Sem ele, os raios UV poderiam dificultar a vida no planeta. Apesar disso, a camada de ozônio vem sendo destruída pela ação humana.
Diversos produtos contribuem para a destruição da camada de ozônio. Um deles é o gás conhecido como CFC (clorofluorocarboneto), utilizado em aerossóis, aparelhos de ar-condicionado, refrigeradores, extintores de incêndio etc. O uso desse gás não causa problemas à superfície terrestre, pois ele não é tóxico. Entretanto, quando vai para a atmosfera, o CFC atinge a camada de ozônio e reage com o ozônio sob ação dos raios ultravioletas, diminuindo a quantidade de gás ozônio. Por isso, diversos acordos internacionais vêm sendo realizados no sentido de proibir o uso desse e de outros produtos que podem destruir a camada de ozônio.
A diminuição da camada de ozônio vem sendo relacionada ao aumento da incidência de câncer de pele, de doenças nos olhos e do enfraquecimento das defesas imunológicas.
 
MOMENTO CIDADANIA
Protetores solares
Os protetores solares são cremes, óleos ou loções utilizados para proteger a pele contra a ação da radiação UV. Eles diminuem a quantidade de raios UV que chega à nossa pele e cujo efeito pode ser perigoso, já que a exposição prolongada a esses raios resulta em queimaduras dolorosas, podendo até originar câncer de pele.
Apesar do perigo, há pessoas que se expõem voluntariamente a essa forma de radiação em seções de bronzeamento artificial, nas quais a intensidade de raios ultravioleta utilizada pode chegar a ser dez vezes maior do que a da luz solar.
Existem dois tipos de produto que protegem a pele dos raios UV: os físicos (chamados de bloqueadores solares), que refletem a radiação UV, e os químicos (chamados de protetores solares), que a absorvem.
Os empregadores de trabalhadores que ficam expostos aos raios solares que causam malefícios à pele (entre as 10 horas e as 16 horas da tarde), como os cortadores de cana, por exemplo, são obrigados a fornecer protetor solar aos trabalhadores.
 
Poluição interna
A poluição do ar acontece não só nas ruas, mas também em locais fechados. A baixa circulação de ar nos ambientes internos ocasiona aumento considerável na concentração de poluentes químicos e biológicos. Como as pessoas passam boa parte da vida em ambientes fechados, seja em casa, no trabalho, no transporte, na escola etc., esse tipo de poluição também pode provocar sérios danos à saúde
A quantidade de produtos para limpeza, forração, acabamento e mobiliário que contêm substâncias potencialmente tóxicas, sobretudo os compostos que evaporam e se dispersam no ar em ambientes internos das casas, têm contribuído significativamente para a deterioração da qualidade do ar nesses ambientes. Esse ar poluído pode causar irritação nos olhos, no nariz e na garganta, pele seca, comichão, asma, distúrbios neuropsiquiátricos e outros transtornos.
 
VOCÊ SABIA?
Nas escolas, uma das maiores fontes de poluição interna é o pó de giz. Durante um dia de aula, podem ser gerados mais de 1 quilo de pó de giz, que poderá causar sérios problemas no sistema circulatório e respiratório de estudantes, professores e funcionários da escola.
 
A qualidade do ar e a saúde
Várias doenças respiratórias, como bronquite, rinite alérgica, asma e alergias oculares, levam milhares de crianças e adultos aos hospitais todos os anos, gerando enormes prejuízos aos indivíduos. Como agravante, os efeitos sobre o ambiente são, também, bastante danosos.
É comum associar a poluição do ar à atividade industrial e à emissão de poluentes pelos carros, o que, de certa forma, coloca cada cidadão como não responsável por esse problema. Entretanto, isso não é verdade. O que cada um de nós pode fazer para reduzir a poluição do ar?
Para minimizar a poluição do ar, é preciso, entre outras coisas: utilizar menos combustíveis, preferindo andar a pé, de bicicleta e de transporte coletivo; e reduzir o consumo de produtos industrializados.
O poder público também deve contribuir, incentivando o uso de fontes alternativas de energia, subsidiando a instalação de painéis de energia solar, por exemplo, nas moradias populares ou, ainda, viabilizando a geração de energia dos ventos (eólica) etc. ou de combustíveis com baixo teor de enxofre.
Quais soluções domésticas podem ser adotadas para conservar o ambiente? Entre outros procedimentos, é possível:
  • manter a casa mais limpa, sem poeira e detritos que se espalhem pelo ar;
  • evitar queimar folhas, papel e outros detritos sólidos;
  • utilizar tintas, vernizes e produtos de limpeza à base de água;
  • não fazer uso de pesticidas ou de inseticidas;
  • não deixar escapar gás de cozinha.
Medidas como essas, que começam em casa, podem ajudar bastante o ambiente.
Mas isso não é tudo. A consciência sobre conservação ambiental é o primeiro passo para demandar, do poder público, políticas que possibilitem reduzir a poluição por parte das empresas ou mesmo em ações individuais.
Reciclar, consumir menos embalagens e plantar árvores são ações que colaboram muito para a redução da poluição atmosférica. A manutenção da troposfera e a nossa sobrevivência dependem, mais do que nunca, da ação individual e coletiva
 
PENSE SOBRE
Levando em consideração o que você estudou sobre as causas e as consequências da poluição do ar, reflita: Dada a importância do ar para a vida na Terra, o que é possível fazer para melhorar sua qualidade? Quem deve se responsabilizar pela qualidade do ar? Quem deve arcar com os custos necessários para melhorar essa qualidade?
Educando Mais! Todos os direitos reservados - © 2019 Educando Mais! 
  • Facebook
  • Canal Educando Mais!
  • Instagram
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • RSS ícone social
E-mail do Educando Mais!
WhatsApp do Educando Mais!