2. Sujeito e predicado

A prô passou um ­ filme bem legal!
Se perguntarmos ao verbo “Quem passou um ­ filme bem legal?”, obtemos a resposta “A prô”.
A prô (professora) é o sujeito da oração.
Se perguntarmos “O que fez a prô?”, obtemos a resposta “passou um ­ filme bem legal!”
Passou um ­ filme bem legal! é o predicado da oração.
 
SUJEITO
Sujeito é o ser sobre o qual declaramos alguma coisa.
Tipos de sujeito
1. simples: tem um só núcleo.
→ O menino saiu.
2. composto: possui mais de um núcleo.
→ O menino e a menina saíram.
3. indeterminado: não sabemos quem é.
→ Roubaram a mala. (Quem roubou a mala?)
4. oculto ou desinencial: o sujeito existe, sabemos quem é, mas ele não está expresso, escrito na oração.
→ Vamos ver o ­ filme? (nós = sujeito oculto ou desinencial)
5. oração sem sujeito: apenas declaramos um fato, sem atribuí-lo a um ser.
→ Chove.
→ Faz muito tempo que não viajo.
→ Havia quadros na parede.
Núcleo do sujeito é a palavra-base, isto é, a mais importante do sujeito. Em torno do núcleo, podem aparecer artigos, adjetivos, numerais etc.
O sujeito pode ter mais de um núcleo, isto é, mais de uma palavra-base.
Lembre que: Quando o sujeito é indeterminado, não sabemos exatamente quem é o sujeito.
 
> Nas orações sem sujeito, declaramos um fato sem atribuí-lo a um ser.
> O verbo ­fica na 3ª pessoa do singular.
> Temos oração sem sujeito nos seguintes casos:
• com o verbo haver no sentido de existir ou de tempo transcorrido.
• Há pessoas na sala. = Existem pessoas na sala.
   ↓
 O verbo haver não tem plural; ­ fica na 3ª pessoa do singular.
• com os verbos que indicam fenômenos da natureza (chover, trovejar, relampejar, nevar, ventar, amanhecer, anoitecer etc.). Chovia muito ontem à noite.
• com os verbos fazer, ser e estar no sentido de tempo (cronológico ou atmosférico).
Faz três anos que me formei. Estava muito frio ontem à noite.
 
ACENTO GRÁFICO
O uso do acento grá­fico pode:
• distinguir uma palavra da outra quanto ao signi­ficado (pais – país).
• distinguir um modo verbal do outro (sai – saí).
• distinguir uma classe gramatical de outra (sabia – sábia – sabiá).
 
EMPREGO DE I E U TÔNICOS ACENTUADOS
• Acentuam-se o i e o u tônicos que formam hiato com a vogal anterior. Nesse caso, as letras i e u podem formar sílaba se estiverem sozinhas ou acompanhadas de s.
sa-í-da fa-ís-ca ba-ús
• Não devemos acentuar o i e o u quando formarem sílaba com as letras l, m, n, r, z e quando forem seguidos do dígrafo nh (rainha, por exemplo).
Educando Mais! Todos os direitos reservados - © 2019 Educando Mais! 
  • Facebook
  • Canal Educando Mais!
  • Instagram
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • RSS ícone social
E-mail do Educando Mais!