11. Classificação dos verbos

Sendo uma classe gramatical abrangente, existem vários tipos de classificação dos verbos:
Verbos regulares
Verbos regulares são verbos cuja conjugação se enquadra nos modelos fixos de conjugação verbal, sem apresentar alterações no radical ou nas terminações verbais.
Exemplos de verbos regulares: 
•    cantar;
•    estudar;
•    vender;
•    aprender;
•    partir;
•    dividir.
Veja também: Conjugação de verbos regulares.
Verbos irregulares
Verbos irregulares são verbos cuja conjugação não se enquadra nos modelos fixos de conjugação verbal, apresentando alterações no radical ou nas terminações verbais.
Exemplos de verbos irregulares: 
•    pôr;
•    dar;
•    vir;
•    fazer;
•    trazer.
Veja também: Conjugação de verbos irregulares.
Verbos anômalos
Verbos anômalos são verbos irregulares cuja conjugação apresenta diferentes radicais primários, apresentando assim uma irregularidade intensa.
Exemplos de verbos anômalos:
•    ser;
•    ir;
•    estar;
•    haver.
Veja também: Conjugação de verbos anômalos.
Verbos defectivos
Verbos defectivos são verbos cuja conjugação é incompleta, ou seja, não apresenta todas as formas verbais porque o verbo não é conjugado em todos os tempos, modos ou  pessoas.
Exemplos de verbos defectivos: 
•    reaver; 
•    falir; 
•    demolir;
•    doer;
•    colorir;
•    adequar.
Veja também: Tipos e causas da defectividade verbal.
Verbos impessoais
Verbos impessoais são verbos cuja conjugação é feita apenas na 3.ª pessoa do singular, visto não apresentarem sujeito.
Exemplos de verbos impessoais:
•    haver (existir);
•    fazer (tempo decorrido);
•    chover;
•    nevar;
•    ventar;
•    amanhecer.
Veja também: Exemplos de uso de verbos impessoais.
Verbos unipessoais
Verbos unipessoais são verbos cuja conjugação é feita apenas na 3.ª pessoa do singular e na 3.ª pessoa do plural, embora apresentem um sujeito. São os verbos que representam as vozes dos animais e os que se relacionam com um sujeito oracional.
Exemplos de verbos unipessoais:
•    latir;
•    miar;
•    cacarejar;
•    convir;
•    custar.
Verbos abundantes
Verbos abundantes são verbos cuja conjugação apresenta duas formas equivalentes de particípio: um particípio regular e um particípio irregular.
Exemplos de verbos abundantes:
•    ganhar;
•    pagar;
•    eleger;
•    acender;
•    imprimir;
•    exprimir.
Veja também: Exemplos de particípios regulares e particípios irregulares.
Verbos principais
Verbos principais são verbos que não necessitam de outros verbos para transmitir a totalidade da ação verbal.
Exemplos de verbos principais:
•    correr;
•    brincar;
•    estudar;
•    participar;
•    escorregar.
Verbos auxiliares
Verbos auxiliares são verbos que acompanham um verbo principal numa das suas formas nominais em locuções verbais, tempos compostos e voz passiva.
Exemplos de verbos auxiliares:
•    ser;
•    estar;
•    ter;
•    haver;
•    ficar. 
Veja também: Exemplos de uso de verbos auxiliares.
Verbos de ligação
Verbos de ligação são verbos que indicam um estado ao relacionar uma característica com o sujeito. Não indicam uma ação.
Exemplos de verbos de ligação:
•    ser;
•    estar;
•    parecer;
•    andar;
•    ficar;
•    continuar.
Veja também: Exemplos de uso de verbos de ligação.
Verbos significativos
Verbos significativos são verbos que indicam uma ação. Como atuam como núcleo de um predicado verbal, estabelecem transitividade, podendo ser transitivos diretos ou indiretos e intransitivos.
Exemplos de verbos significativos:
•    gostar;
•    querer;
•    estudar;
•    subir;
•    estar;
•    agradecer.
Veja também: Exemplos de uso de verbos significativos.
Verbos transitivos
Verbos transitivos são verbos que necessitam de um complemento verbal para completar o seu sentido. Podem ser classificados em transitivos diretos, transitivos indiretos e transitivos diretos e indiretos. 
Exemplos de verbos transitivos diretos:
•    ler;
•    fazer;
•    querer;
•    quebrar;
•    ter;
•    causar.
Veja também: Análise sintática com verbos transitivos diretos.
Exemplos de verbos transitivos indiretos:
•    necessitar;
•    saber;
•    acreditar;
•    obedecer;
•    precisar;
•    gostar.
Veja também: Análise sintática com verbos transitivos indiretos.
Exemplo de verbos transitivos diretos e indiretos:
•    emprestar;
•    comunicar;
•    influenciar;
•    agradecer;
•    pagar;
•    perdoar.
Veja também: Análise sintática com verbos transitivos diretos e indiretos.
Verbos intransitivos
Verbos intransitivos são verbos que não necessitam de um complemento verbal para completar o seu sentido, ou seja, não necessitam de objeto direto e objeto indireto.
Exemplos de verbos intransitivos:
•    nascer;
•    morrer;
•    viver;
•    voltar;
•    chegar;
•    andar.
Veja também: Exemplos de uso de verbos intransitivos.
Verbos pronominais
Verbos pronominais são verbos que se juntam aos pronomes oblíquos átonos quando conjugados. O pronome oblíquo se relaciona com o pronome reto ou sujeito equivalente, estabelecendo uma conjugação pronominal reflexiva ou uma conjugação pronominal recíproca.
Exemplos de verbos pronominais:
•    arrepender-se;
•    queixar-se;
•    zangar-se;
•    suicidar-se;
•    lembrar-se;
•    esquecer-se.
Educando Mais! Todos os direitos reservados - © 2019 Educando Mais! 
  • Facebook
  • Canal Educando Mais!
  • Instagram
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • RSS ícone social
E-mail do Educando Mais!
WhatsApp do Educando Mais!