3 – As propriedades da matéria

Neste Tema, você estudará que toda matéria possui uma série de propriedades. Algumas delas, como massa, volume, compressibilidade, elasticidade, impenetrabilidade, divisibilidade e indestrutibilidade, são comuns a todos os tipos de materiais, independentemente das substâncias que os compõem. Outras propriedades, como densidade e cor, dependem das substâncias que compõem a matéria.
Existe uma grande variedade de materiais na natureza. Esses diferentes materiais possuem características que os diferenciam um dos outros.
  • Quais características permitem que se distingua um metal de outros materiais?
  • Mesmo entre os metais, existe uma grande variedade de materiais metálicos.
  • Como é possível distinguir, por exemplo, o chumbo do cobre?
  • Quais são as propriedades que ajudam a diferenciar um pedaço de madeira de outro de plástico?
 
Massa
A massa está relacionada com a quantidade de matéria do corpo. É ela que determina a facilidade ou a dificuldade com que o corpo muda de velocidade (propriedade chamada de inércia), assim como seu peso.
Essa grandeza pode ser medida com balanças. Sua unidade-padrão, adotada em todas as transações no mundo, de acordo com o Sistema Internacional de Unidades (SI), é o quilograma (kg), que equivale a mil gramas (1.000 g).
 
Volume
O volume corresponde ao espaço que a matéria ocupa. Ele pode ser medido diretamente, em um recipiente graduado, como um copo medidor, uma proveta etc., ou indiretamente, por meio das medidas dos lados do objeto, como uma caixa. A unidade-padrão, de acordo com o Sistema Internacional de Unidades (SI), é o metro cúbico (m3 ), embora seja muito comum o uso de outras unidades, como o litro (ℓ), o mililitro (mℓ) e o centímetro cúbico (cm3 ).
 
Compressibilidade
É a propriedade que a matéria tem de reduzir seu volume quando submetida à ação de forças compressoras, como ocorre com o ar e os gases em geral.
 
Elasticidade
Alguns materiais, como um elástico ou uma mola, têm a capacidade de modificar sua forma sob a ação de uma força e voltar a ela quando essa força para de agir. Por exemplo, se você aperta uma bola de borracha, ela se deforma, mas, quando para de apertá-la, ela volta à sua forma original. Essa propriedade de poder voltar à forma original é denominada elasticidade. Seu oposto é a plasticidade: um material que muda de forma sob a ação de uma força e, depois que ela para de agir, não retoma a sua forma inicial é chamado de plástico.
 
Divisibilidade
É a propriedade que a matéria tem de poder ser reduzida em partículas extremamente pequenas sem perder suas características. O cimento, por exemplo, é resultado da divisão da rocha até ela virar pó. Depois, com esse pó, podem ser reconstruídas estruturas sólidas como uma rocha.
 
Indestrutibilidade
Embora a matéria possa ser dividida em pedaços muito pequenos, como pó, não é possível destruí-la. Quando se queima uma folha de papel, por exemplo, produz-se fumaça e formam-se as cinzas, ou seja, a matéria não desapareceu, apenas foi transformada em outra. Isso mostra que a matéria não pode ser criada nem destruída, apenas transformada.
 
Outras propriedades da matéria
Além das propriedades gerais, a matéria também tem propriedades específicas, que permitem distinguir uma substância da outra. Tais propriedades podem ser químicas, como aroma, solubilidade, acidez, alcalinidade etc., ou físicas, como cor, dureza, transparência, densidade, pontos de fusão e ebulição etc.
 
Densidade
Densidade é a relação entre a massa e o volume de um corpo. Ela é uma propriedade específica, que permite distinguir uma substância de outras. Matematicamente, a densidade de um corpo pode ser calculada pela fórmula:
D = M
       V
onde d é a densidade, m é a massa e V é o volume.
Se alguém lhe perguntasse: “O que pesa mais, um quilograma de algodão ou um quilograma de chumbo?”, o que você responderia?
Essa é uma brincadeira muito conhecida. Na verdade, a massa e o peso são iguais, pois trata-se de 1 quilograma (1 kg) independentemente do material, ou seja, um mesmo valor de grandeza.
Sendo assim, por que essa pergunta costuma confundir?
Uma pessoa pode se sentir confusa ou indecisa ao pensar na resposta porque um quilograma de algodão ocupa um volume muito maior que um quilograma de chumbo. Mas, se são comparados volumes equivalentes de algodão e chumbo, pode-se perceber que a massa contida no volume de algodão é menor que a contida no volume de chumbo. Na verdade, o volume de algodão, mesmo sendo equivalente ao volume de chumbo, tem massa muito menor. É possível atribuir a diferença de densidade entre o algodão e o chumbo à diferença entre a massa dos átomos que compõem essas substâncias e como esses átomos se organizam no espaço.
Educando Mais! Todos os direitos reservados - © 2019 Educando Mais! 
  • Facebook
  • Canal Educando Mais!
  • Instagram
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • Rádio Educando Mais
  • RSS ícone social
E-mail do Educando Mais!
WhatsApp do Educando Mais!